16/08/13

Como aplicar e tirar Gelinho das unhas?

O meu post sobre gelinho teve imensas visualizações e surgiram varias duvidas, por essa razão vou explicar como eu faço.
imagem 1: gelinho passado 2 semanas
Na primeira imagem podem ver o estado das minhas unhas e do meu gelinho passado 2 semanas, nota se a unha entre gelinho e cutícula. Nesta fase eu costumo limar as unhas e preparar para a próxima aplicação.
imagem 2: remoção do gelinho com acetona
Na imagem 2 eu estou a tirar o gelinho anterior.
Basta pegar num bocado do papel do alumínio e algodão embebido em acetona. Enrolar tudo a volta do dedo e deixar uns 10 min (enrolar bem, para o ar não entrar).
imagem 3: o que acetona faz ao gelinho
Na terceira imagem podem ver como fica a unha passado 10 min dentro do papel do alumínio em contacto com acetona. Empurrar os restos do gelinho com pau de madeira. Se não sair tudo, podem voltar a enrolar mais um pouco. Empurrar os restos do gelinho.
imagem 4: unhas limpas depois do gelinho
Agora passamos a fase de aplicação, vou explicar por etapas.
Neste caso usei os seguintes matérias (imagem 5):

1. Preparar as unhas (Tem de limpar as unhas e afastar a cutícula e limar um pouco se achar necessário)
2. Passar Cleanser nas unhas para limpa, tira o resto das impurezas, também ajuda o gelinho aderir.
3. Aplicar Base Coat, tentar não tocar na cutícula.
4. Secar 1 min no catalisador 36W
imagem 6: Base Coat
5. Aplicar 1 camada de gelinho (tentar não tocar na cutícula)
6. Secar 2 min no catalisador 36W ( na fotografia 7, no dedo do meio já tenho 2 camada, pode ver a diferença na cor)
imagem 7: 1 camada de gelinho
7. Aplicar a segunda camada de gelinho
8. Secar 2 min no catalisador 36W
imagem 8: 2 camada de gelinho
9. Finalizar aplicando Top Coat ( antes desta etapa podem aplicar decorações ou sticker como eu fiz)
10. Secar 2-3 min no catalisador 36W
imagem 9: resultado final
12. Passar Cleanser para tirar a camada pegajosa das unhas e as unhas estão prontas.
13. Aplicar óleo hidratante para cutículas

E esta pronto :)

08/01/13

Sintomas e Tratamento de Conjuntivite

A conjuntivite é a inflamação da conjuntiva, membrana transparente e fina que reveste a parte da frente do globo ocular (o branco dos olhos) e o interior das pálpebras. A causa da conjuntivite pode ser bacteriana, alérgica ou viral.
A conjuntivite dura, em média, até 15 dias e é caracterizada por sintomas como: olhos vermelhos e lacrimejastes, pálpebras inchadas, sensação de areia nos olhos, secreção de pus, comichão, visão turva e alguma dor.

Na conjuntivite alérgica, o paciente sente comichão intensa e muito inchaço, a vermelhidão e o lacrimejamento não são tão proeminentes.O tempo de duração é variável e, para o tratamento, é importante afastar a pessoa do agente que causa a alergia, como maquiagem, perfume, poeira e pólen, entre outros.
No tipo bacteriano a vermelhidão e o inchaço são mais intensos, mas normalmente não há lacrimejo. Ramelas amarelas espessas, as quais reaparecem ao longo do dia ou uma versão mais leve em que  ficas com aspecto de um papo na pálpebra, há quem chame borbulha. Dura, em geral, uma semana.

Conjuctivite bacteriana e viral são contagiosas. Nestes casos, a contaminação se dá pelo ar, especialmente em ambientes fechados, pelo uso de objectos contaminados de uso comum e contacto directo com pessoas contaminadas.

Tratamento de Conjuntivite
O tratamento da conjuntivite é determinado pelo agente causador da doença. Para a conjuntivite viral não existem medicamentos específicos. Já, o tratamento da conjuntivite bacteriana e alérgica inclui a indicação de colirios específicos. Compressas de gelo também podem ser usados para aliviar os sintomas da secura e inflamação.

Como tratar conjuntivite bacteriana:
Na sua maioria as infecçoes oculares são superficiais e podem ser tratados topicamente. Conjuntivite bacteriana leve pode melhorar sem tratamento com antibióticos. Porém, antibióticos podem ajudar a sarar mais rápido e reduzir as chances de passar a conjuntivite bacteriana a outras pessoas.

Salvo indicação em contrario os colirios devem ser aplicados 4 em 4 horas, so 1 gota no olho afectado*.
Os coliros mais frequentes com antibiótico são: Clorocil, Gentocil, Floxedol, Terricil, Tobrex, Conjunctilone. É impossível dizer qual será o mais indicado no seu caso, porque todos eles diferem apenas no tipo de antibiótico que contem. O mais conhecido é o Clorocil e fica por 4 euros.

Depois há um tipo de colirios que contem antibiótico e corticoesteroides, podem ser chamados mais "fortes", o que quer dizer que só devem ser aplicados nos casos mais graves e especialmente no caso de um olho bastante vermelho e inchado (não se deve abusar de corticoesteroides).
Neste grupo estão incluídos: Meocil, Frakidex, Dexamytrex, Dexaval O, FML NEO, Predniftalamina, Conjunctilone S. Preço médio são 5 euros.

No caso dos bebes e crianças pequenas normalmente é recomendado o uso de Fucithalmic, embora pela experiência já vi os médicos prescreverem outros colirios desde que não tenham corticoesteroides.

Como tratar conjuctivite alergica cronica ou sazonal:
Os colirios anti alérgicos reduzem a necessidade de anti-histaminicos orais e aliviam rapidamente sintomas como comichão.
Salvo indicação em contrario os colirios devem ser aplicados 4 em 4 horas, nos 2 olhos afectados.
Os colirios usados são: Fenolip, Naabak, Alergodil, Zaditen, Alerjon, Visadron, Visine. Os preços variam ate 10 euros, sendo os últimos 2 são os mais baratos.


* Importante:  Quando aplica as gotas nunca tocar com a superfície das embalagens no olho ou pálpebra, para evitar a contaminação das soluções.


Deixe um comentário com a sua opinião, obrigada!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...